EXAME DO LÍQUIDO CEFALORRAQUIDIANO – LCR/LÍQUOR

PRESSÃO
Após a punção, o líquor flui de modo gotejante. A medida com manômetro de Claude, sentado é de 18-25 cm de água; ou 100-200mmHg. A compressão das jugulares, promove elevação na pressão de líquor o que acusa livre circulação do LCR.
Na posição horizontal a pressão é menor 7-17 cm de água (adulto) e 5-15 cm de água (criança)
ASPECTO
NORMAL – É transparente, incolor, cristalino como água de rocha
ANORMALIDADES:
- fibrinoso : fino, reticulado, fibrinoso – sugere meningite
- opalescente ou turvo – sugere meningite prulenta aguda
- purulento – sugere meningite purulenta mais avançada
- hemorrárigo – fenômeno hemorrágico, ou na punção
- xantocrômico – sugere hemorragia em dias subsequentes
EXAME QUÍMICO
Proteínas totais – 10-30 mg% (em Recém nascido 40-60 mg%)
Glicose – 45-80 mg%
Cloreto – 720-750 mg%
Uréia – 5-40 mg%

ALTERAÇÕES

- Hiperproteinorraquia (elevação proteínas); meningites e compressões medulares (nas compressões medulares há taxas de 4g/100 ml com xantocromia e coagulação maciça do líquor)
- hipoglicorraquia (diminuição glicose); meningite purulenta e tuberculosa.Decresce também quando há hipoglicemia sanguínea.
- hiperglicorraquia (elevação glicose); quando a meningite acomete o diencéfalo.Eleva-se também quando há hiperglicemia
sanguínea (diabetes)
- hipocloretorraquia (diminuição cloretos); nas meningites purulentas e tuberculosa, esta última, em especial nas crianças
EXAME CITOLÓGICO

Predominam os Linfócitos – 0 à 5/mm³
No RN pode ter por mm³ até 150 hemáceas e 30 leucócitos (dos quais 60-80% são céls. macrófagas, 10-20% de mononucleares, e linfócitos)

ALTERAÇÕES

- Pleocitose:
- ligeira até 10/mm³
- moderada, 50/mm³
- elevada, 100/mm³
(a pleocitose pode ser de linfócitos, granulócitos, ou monócitos; quando por linfócitos nas meningites virais e tuberculosa e neurossífilis; quando por granulócitos (75% ou mais nas meningites agudas bacterianas). Na poliomielite há pleocitose com predomínio de linfócitos e monócitos, sem alterações bioquímicas do líquor – com a evolução surge hiperproteinorraquia, com desaparecimento da pleocitose

EXAME BACTERIOLÓGICO
É fundamental nas meningites:
- bacterioscopia:
- Cocos gram (+), sugestivo de pneumococo
- Cocos gram (-), sugestivo de meningococo
- Bacilos gram (-), sugestivo de H.influenza
- cultura: em tuberculose tem o inconveniente da cultura ser demorada, 3-4 semanas, desta forma é desaconselhável. Nesta suspeita, opta-se pela inoculação em cobaia (tem o inconveniente também da demora)

REAÇÕES BIOLÓGICAS E COLOIDAIS
- Reação de Kahn e VDRL: (+) e sífilis, paralisia progressiva e tabes, tumores cerebrais
- reação do ouro coloidal, ou de Lange:
* tipo paralítico: na paralisia geral progressiva (554321000), floculação nos primeiros tubos
* tipo luético: na sífilis cerebroespinhal, floculação nos tubos da zona média (002341100)
* tipo meningítico: nas meningites agudas, floculação nos últimos tubos (000134430)

 

 

 

Rua Três de Maio, nº 1040 - Pelotas/RS - Fone: (53)32253164