GIARDÍASE (“Diarréia dos viajantes”)

DESCRIÇÃO
Infecção intestinal por protozoário, assintomática, ou sob a forma de diarréia aguda, com dor abdominal; pode ter manifestação de diarréia crônica, com fezes amolecida, flatulência, emagrecimento e anemia
AGENTE
Giardia lamblia (protozoário flagelado sob as formas de cisto ou trofozoíto)
RESERVATÓRIO
Homem, cães, gatos
TRANSMISSÃO
Direta - fecal-oral pela contaminação das mãos
Indireta – pela ingesta de água e alimentos contaminados
(Transmissão enquanto persistir a infecção)
INCUBAÇÃO
7-10 dias
COMPLICAÇÕES
Síndrome de má-absorção, com diarréia, anemia, emagrecimento
DIAGNÓSTICO Exame de fezes com identificação direta dos cistos ou trofozoítos, ou do líquido aspirado do duodeno (exame em três amostras)
Identificação do antígeno pelo método Elisa
TRATAMENTO Secnidazol – adulto: 2g v. o dose única
Criança: 30mg/kg ou 1ml/kg dose única após 1 refeição
Tinidazol – adulto: 2g v. o dose única
Metronidazol – adulto 250 mg v. o 2x dia por 5 dias
Crianças – 15 mg/kg/dia (máximo de 250mg) v. o 2x dia por 5 dias
Observação: - NÃO INGERIR BEBIDA DE ALCOOL ATÉ 4 DIAS APÓS O TRATAMENTO
- OS CISTOS PODEM RESISTIR ATÉ 2 MESES NO SOLO
- OS CISTOS SÃO RESISTENTES A CLORAÇÃO
- AFASTAR OS INFECTADOS DO CUIDADO DAS CRIANÇAS
MEDIDAS DE CONTROLE RECOMENDAÇÃO: 1. Trocar as roupas que tenham contato com a pele diariamente, expô-las ao sol, ou mesmo fervê-las
2. Tratar todos da família
3. Higiene domiciliar criteriosa
4. Afastar o doente do trabalho, ou escola até 24h após o termino do tratamento
5. Nos enfermos hospitalizados e afetados pela Escabiose,
Instalar o isolamento do contaminado para a prevenção da disseminação da parasitose

FONTE – Guia de Bolso – “Doenças infecciosas e parasitárias” – Brasília/DF – Ministério da Saúde

 

 

 

Rua Três de Maio, nº 1040 - Pelotas/RS - Fone: (53)32253164